Somos uma comunidade
diferente
de investidores

 

Porque é a DIF diferente?

Fazem-mos esta pergunta muitas vezes. Somos diferentes efetivamente, porque tudo o que fazemos gira à volta dos interesses do cliente e não de produtos. Afirmamos isso com convicção, não fosse ligarmos todas as operações ao nosso conceito de ‘’Private Broker’’. A face visível é a de um gestor profissional que é o seu ponto de contacto, que o conhece e que sabe quais são os seus objetivos, e que em função disso responde e zela pelos seus interesses, a cada momento.
Esta diferença é crucial quando comparada com outros operadores no mercado, porque o nosso objectivo não é levar a que o cliente faça operações para aumentar o volume de negócios, o nosso objectivo é radicalmente diferente: o de crescer consigo ao longo do tempo, mantendo os nossos clientes motivados. Cada cliente da DIF pode e deve realizar as suas operações através das plataformas que lhe são proporcionadas, com total liberdade, mas terá sempre o apoio do “Private Broker”.

Porque é diferente o investidor DIF?

O investidor DIF valoriza a confiança e transparência. Tem a expetativa de pertencer a uma comunidade, criada com a ambição de liderar nas ideias, na inovação e no serviço. A DIF Broker não é uma corretora para todos os investidores. É a comunidade daqueles que gostam de fazer com que as coisas aconteçam, muito mais do deixar que as coisas lhe aconteçam.


 

3 regras para
ser diferente

Regra nº1: Pague-se primeiro
Pensa que não ganha dinheiro suficiente para poder poupar algum desse dinheiro? Pense melhor! Se ganhar 12.500 euros por ano durante 40 anos, terá ganho 500.000 euros! Se ganhar 20.000 euros ano nos mesmos 40 anos terá ganho 800.000 euros.
Pague-se primeiro e pode ficar surpreendido com o potencial da poupança. Veja o que acontece se conseguir poupar 100 euros por mês durante 40 anos:

– A zero por cento de juros acumularia cerca de 48.000 euros
– A 3% de juro teria cerca de 93.000 euros
– A 5% de juro teria 153.240 euros

Este é o poder de se pagar a si primeiro! Afinal de contas não é aquilo que ganha que conta, mas sim aquilo que consegue poupar.
Regra nº2: Comece já
Quer poupar 1 milhão de euros até aos 67 anos? É melhor que comece já a poupar.
Quanto mais esperar mais terá que poupar todos os meses para poder atingir este seu objectivo de reforma. Antes da crise de 2008 era normal utilizar uma taxa de 9% como retorno em juro composto mensal. Tal não é mais possível em resultado da repressão financeira imposta pelos bancos Centrais.

Se tem 27 anos pode acumular 333.000 euros desde que consiga poupar 214 euros mês e aplicar essa poupança a uma taxa de 3% em juro composto. Antes de 2008 esta poupança no mesmo período permitir-lhe-ia acumular 1 milhão de euros.

– Se começar a poupar aos 37 anos, terá que poupar 541 euros por mês para atingir o mesmo objectivo.
– Se começar só aos 47 anos terá que pôr de lado 1491 euros por mês nas mesmas condições.
– Se esperar até aos 57 anos então terá que poupar 5.168 euros por mês.

Como ficou claro quanto mais cedo começar a poupar, mais poderá poupar e menos euros por mês terá que poupar para atingir o seu objectivo. Não conte com a segurança social, não espere, comece já.
Regra nº3: Aplique a regra de 72
A regra de 72 é uma forma fácil de calcular quanto tempo levará para duplicar o seu investimento.
Basta dividir 72 pelo numero corresponde à taxa de juro que espera vir a conseguir no seu investimento. O numero obtido dá-lhe aproximadamente o numero de anos que o seu investimento levará a duplicar

Um montante de 10.000 euros irá duplicar em 24 anos a uma taxa de 3%, mas os mesmos 10.000 euros levarão só 6 anos a duplicar a uma taxa de 12%.

Com taxas de juro negativas utilizar a regra de 72 é fundamental para poder seguir os seus investimentos
Dif Chat