Voltar ao Blog
Energia sector em ebulição. Follow-up

Os mercados de futuros têm esta terrivel tendência para estarem em pânico 59 minutos em cada hora. Ora estão em pânico a comprar ora estão em pânico a vender.

O crude tem estado em pânico do lado da compra e essa é a razão pela qual está a fazer novos máximos,mas desta vez históricos.
Conhecem a nossa posição sobre o sector energético no longo prazo, mas precisamos de fazer algumas actualizações.

A subida verificada nos mercados de futuros está a ser mais rápida do que o que seria desejável. O nosso objectivo para este ano está nos 64 USD, e hoje o crude esteve perto dos 58. De Outubro a Dezembro verificou-se uma queda de 21%, desde então já subiram 36%. Esta volatilidade é fruto da especulação e não tem razões fundamentais subjacentes.

O crude está 58% mais caro que o seu valor de há 12 meses, mas os inventários também são superiores em 9%. Não existe portanto desequilibrio entre a oferta e a procura, aliás os inventários de crude actuais estão ao nivel dos verificados em 2002 quando o crude estava nos 20USD.

Só podemos concluir que as expectativas não são positivas e a especulação tomou conta do processo, pelo que uma correcção pode acontecer a todo o momento e trazer de novo o crude para os 50 USD.
Essa correcção é tanto mais provável agora que parece estar estabelecido um consenso quanto ao desequilibrio existente entre a oferta e a procura do petróleo. Os consensos por definição são zonas de perigo nos mercados financeiros.

Em conclusão, se não temos nenhuma alteração a fazer ao nosso relatório de 10 de janeiro, este follow up serve para alertar para uma provável correcção de curto prazo, que em nada irá alterar a nossa previsão de longo prazo.

AVISO LEGAL: A informação aqui apresentada é apenas para fins informativos e não constitui uma recomendação de investimento, convite ou oferta para realizar qualquer operação ou transacção. Esta informação não é um reflexo de posições (própria ou de terceiros) firme dos participantes nos mercados de valores. A DIF Broker não tem em conta objetivos de investimento específicos ou situações financeiras particulares. Também não faz qualquer declaração ou assume qualquer responsabilidade sobre a confiabilidade das informações fornecidas ou perda decorrente de investimentos realizados. Este conteúdo é puramente informativo, portanto, não deve ser utilizado para valorizar carteiras ou ativos, nem servir de base para recomendações de investimento. Para os fins informativos deste blog, as decisões de investimento tomadas com base neste conteúdo são da exclusiva responsabilidade do investidor. As operações feitas em seu nome seguindo as recomendações de uma análise, em investimentos particulares e sem limitação, e alavancados, como o comércio de câmbio e investimento em derivados pode ser muito especulativo e, portanto, gerar lucros, mas também perdas. Antes de fazer um investimento ou efectuar uma transacção, deve considerar a sua situação financeira e consultar o seu / s conselheiro / s financeiros / s, a fim de compreender os riscos e considerar se é apropriado à luz da sua situação. Todas as opiniões expressas estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. O conteúdo pode mostrar a opinião pessoal do autor que pode não reflectir a opinião da DIF Broker.
Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
86% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor.
Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.