Voltar ao Blog
Assumir risco

Conhecer o risco envolvido no seu investimento e conhecer o risco que está na disposição de tolerar emocionalmente são as duas componentes de risco que precisa de equilibrar.

O medo que inevitavelmente está associado ao risco é o maior inimigo do investidor. O medo turva o processo decisional. Apesar de ninguém no seu perfeito juízo fazer um investimento que sabe de antemão que vai resultar em prejuízo, a verdade é que o investimento hoje em dia tem sempre associados prejuízos de curto prazo que têm de ser assumidos e entendidos para se obterem lucros de mais longo prazo. É muito importante que o investidor tenha a noção disso para não ser apanhado de surpresa. A surpresa nestes casos leva sempre a que se tomem decisões erradas como, por exemplo, alterar a estratégia ou até sucumbir à emoção e simplesmente abandonar porque se convive mal com as perdas. Abandonar é garantir que a sua perda se tornará permanente.

Evitar este tipo de comportamento só se consegue quando se conhece a sua tolerância ao risco.

A vida é uma actividade de risco que as pessoas aprenderam a dominar. Existe risco quando se conduz, quando se pratica desporto, quando se atravessa a estrada, mas ninguém pensa nisso, porque esse risco está dominado.

Com dinheiro é diferente. O dinheiro representa estatuto social, poder, segurança, liberdade e ninguém quer perder esses atributos.

Então qual é o nível de risco que se está na disposição de assumir exactamente, sabendo, por exemplo, que nos índices ocorrem estatisticamente 5% de correcção de 3 a 4 vezes põe ano e normalmente depois do anúncio dos resultados trimestrais, e que 10% de correcção ocorre pelo menos uma vez por ano e normalmente entre Setembro e Novembro?

De acordo com estas estatísticas uma correcção deste tipo pode acontecer a todo o momento.

Quando se considera a alavancagem de alguns produtos convém lembrar que se essa alavancagem for de 5 vezes, qualquer variação negativa de 4% representa uma perda efectiva de 20%.

Os mercados estiveram extraordinariamente bem nos últimos 8 meses. Esperar a continuação deste ritmo de subida em 2010 não parece razoável e requer uma correcta avaliação do risco.

AVISO LEGAL: A informação aqui apresentada é apenas para fins informativos e não constitui uma recomendação de investimento, convite ou oferta para realizar qualquer operação ou transacção. Esta informação não é um reflexo de posições (própria ou de terceiros) firme dos participantes nos mercados de valores. A DIF Broker não tem em conta objetivos de investimento específicos ou situações financeiras particulares. Também não faz qualquer declaração ou assume qualquer responsabilidade sobre a confiabilidade das informações fornecidas ou perda decorrente de investimentos realizados. Este conteúdo é puramente informativo, portanto, não deve ser utilizado para valorizar carteiras ou ativos, nem servir de base para recomendações de investimento. Para os fins informativos deste blog, as decisões de investimento tomadas com base neste conteúdo são da exclusiva responsabilidade do investidor. As operações feitas em seu nome seguindo as recomendações de uma análise, em investimentos particulares e sem limitação, e alavancados, como o comércio de câmbio e investimento em derivados pode ser muito especulativo e, portanto, gerar lucros, mas também perdas. Antes de fazer um investimento ou efectuar uma transacção, deve considerar a sua situação financeira e consultar o seu / s conselheiro / s financeiros / s, a fim de compreender os riscos e considerar se é apropriado à luz da sua situação. Todas as opiniões expressas estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. O conteúdo pode mostrar a opinião pessoal do autor que pode não reflectir a opinião da DIF Broker.
Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
86% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este distribuidor.
Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.