Voltar ao Blog
Você já pensou em seus planos de reforma?

Regressei de uma semana de férias com os meus pais e os meus sogros. Estivemos em Playa Del Carmen, México. Os meus sogros tinham alugado um apartamento por um mês, pois atingida a idade da reforma estão a preparar-se para viajar o mais que puderem. Enquanto estávamos de volta a casa, no avião, também eu comecei a pensar na minha reforma. Olhei para os meus pais e para os pais do meu marido e consegui ver como eles estavam a desfrutar dos seus primeiros dias de reforma. Para o próximo ano, os meus sogros já planeavam ir explorar a Austrália e a Nova Zelândia durante mais ou menos seis semanas. Interessante também foi ter conversado com outras pessoas no pequeno complexo de condomínios onde havíamos permanecido. Mais de metade das pessoas que ali estavam por um mês ou mais, eram visivelmente todos reformados. Enquanto durou o voo de volta do México para Richmond, o meu marido e eu aproveitamos para falar sobre a nossa semana, enquanto a nossa filha de três anos de idade fazia uma soneca, e a conversa centrou-se sobre o que desejávamos fazer quando chegássemos a essa fase da nossa vida. Como nos estamos a aproximar rapidamente dos 40, vemos que, se quisermos ter os mesmos luxos, mais tarde, idênticos aos que os nossos pais têm, será essencial que continuemos, e melhoremos, o nosso plano de poupança. Durante os últimos anos, passamos pelo que eu chamaria a fase de acumulação. Nós temos a nossa casa de família e uma pequena casa de férias a um par de horas de distância, quase sobre a água. Nós acumulámos muitas coisas não essenciais, como automóveis, mobiliário, etc. Mas agora percebemos que, se queremos usufruir de uma reforma como aquela que os nossos pais têm agora, teremos de aumentar as nossas poupanças e investimentos para alcançar essa meta. Queremos viver novas experiências na reforma, não queremos uma reforma com o nosso dia a balancear nas cadeiras do jardim traseiro da casa. A Reforma pode significar um monte de coisas para as pessoas, mas penso que Tom Dorsey a resumiu melhor ” reforma é quando você faz o que você está a fazer, porque foi o que você escolheu.” No fim de contas, é ter a capacidade de fazer escolhas. Quanto mais você poupar e fizer crescer essas poupanças, mais escolhas poderão ter disponíveis. Quando o meu marido Scott e eu chegarmos a esta etapa da nossa vida, a nossa opinião pode ter-se alterado, poderemos não querer viajar mais, mas ambos concordamos que queremos ter a opção de fazê-lo. À medida que criamos um plano para aumentar as nossas economias, também temos de ter um plano sobre como e onde investir essas poupanças.

Se você ainda não iniciou o seu programa de poupança, o momento adequado para o fazer é AGORA. De forma muito fácil você pode abrir uma conta na DIF e investir no mercado, comprando o Standard & Poors 500 Index, símbolo SPY. Outra alternativa será comprar acções do índice europeu STOXX 50, símbolo SX5E. Eu fiz uma breve análise sobre o Índice Morgan Stanley European Stock, que segue de perto o europeu STOXX 50. Vamos dizer que você investiu 500 Euros neste Morgan Stanley índice europeu e acrescentou 500 Euros por ano valorizado ao momento do investimento. Ao fim de 10 anos o seu investimento neste índice terá subido para 12251 Euros. Isto traduz-se em uma média anual de retorno de 13,34%. Gostaria de considerar este um bom retorno.

Existem investidores que têm uma quantidade substancial de dinheiro para investir, mas simplesmente não têm uma ideia sobre o que fazer. Por isso, muitas vezes os investidores pensam nas poupanças, como algo que tem que capturar os movimentos de subida dos mercados bolsistas e evitar os movimentos de baixa. Mas é justamente aqui que reside o segredo. Isto é, com os sectores. Pense em sectores como pensa nas diferentes fases da vida; desde as várias fases da infância, da adolescência inconsciente e depois universitária, para o início da idade adulta e no casamento, seguindo até à maturidade da vida e depois a reforma. Em qualquer momento, numa família alargada, existem elementos que estão dentro e fora destas fases da vida. Por exemplo, os meus pais e os meus sogros estão a entrar na idade de reforma, enquanto recebemos uma nova sobrinha na família. Enquanto isso, uma outra sobrinha e um sobrinho conseguiram agora o diploma de ensino primário e vão para o liceu. A árvore genealógica é constantemente alterada e flui tal como os sectores do mercado estão em constante mutação e a serem permanentemente alterados. Se num ano um sector tem uma boa performance, mais tarde vai encontrar-se entre aqueles com pior performance e depois de alguns anos, mais tarde, o grupo está de volta como favorito e no topo da lista. Um olhar para o gráfico abaixo mostra os melhores desempenhos e os piores resultados do Dow Jones Sectores Industriais nos últimos dez anos alterações e rotações de sectores nos seus próprios ciclos de vida. (Fonte: Dowjones.com)

 

Repare que os sectores normalmente têm uma tendência que dura vários anos e, de seguida, a tendência inverte-se. Um exemplo extremo disso seria o sector Tecnológico. Subiu 70,3% em 1998 e 83,68% em 1999. Depois, em 2000, o sector foi o que teve o segundo pior desempenho, caindo 36,99%, e em 2001 e 2002 foi o sector que teve o pior desempenho, com quedas de 28,34% e 38,66% respectivamente. Essa fase da vida particular para este sector estava terminada e o mercado movia-se para outro sector.

Muitos investidores sub avaliaram o impacto de uma estratégia bem sucedida de rotação das suas carteiras. Eles supuseram, erradamente, que obter a direcção do mercado era mais importante, mas não é esse o caso. Vejamos três hipotéticos investidores. Um investidor só está longo no mercado, definido pelo Dow Jones Industrial Average (DJIA), durante os meses que tem um ganho positivo. Investindo $ 1000 em 1998 esse investidor tem uma carteira que vale $ 9037. O nosso próximo investidor, Investidore B, investe US $ 1000 sector com melhor desempenho em cada ano. A sua carteira cresce para um valor surpreendente de $ 64.197. O nosso último investidor, Investidor C, investe US $ 1000 no sector com pior desempenho em cada ano e, em dez anos, ele fica só com $ 54!

Não estamos a tentar dizer que uma pessoa pode investir em apenas meses positivos ou que colocaria todo o seu dinheiro em apenas um sector por ano. O que estamos a tentar apontar com esta hipotética situação é que uma estratégia eficaz de rotação de sectores é factor preponderante para uma carteira de sucesso de longo prazo. De facto, ela pode ser ainda mais importante do que o próprio mercado.

 

Lembram-se do nosso primeiro artigo, recordo que um gráfico Ponto & Figura representa a oferta e a procura em relação a uma série de X’s e O’s na tabela. Quando Charles Dow, o fundador do Wall Street Journal, popularizou esta metodologia, e desenhou os gráficos, ele simplesmente anotava o preço de uma acção sobre um pedaço de papel para gráficos. Se as acções transaccionavam a US $ 35, ele iria escrever $ 35 na sua grelha. Se a acção transaccionasse a US $ 36, ele acrescentaria uma coluna e assim por diante. Se as acções começassem a cair, ele invertia as colunas e escrevia a queda dos preços. Em resumo, Charles Dow fazia leituras de uma seqüência de números. É semelhante à forma como nós organizamos os números e colocamos em conjunto, sob a forma de um número de telefone para fornecer uma grande quantidade de informações.

Ao longo dos anos, o gráfico Ponto & Figura tem-se desenvolvido de modo que hoje os preços estão representados no eixo vertical e os números são substituídos com X’s e O’s. Uma coluna de X’s representa a procura e está sempre em movimento maior na tabela, enquanto que uma coluna de O’s representa a oferta e mostra um movimento para baixo na tabela. O gráfico Ponto & Figura será alternado de colunas de X e Ó mostrando como as acções se comportam, inalando e exalando como nós fazemos. Muito como o yoga coloca uma respiração rítmica numa sequência, o gráfico Ponto & Figura coloca aparentemente de forma aleatória o movimento de preços num padrão lógico e de fácil compreensão.

No gráfico Ponto & Figura do Dow Jones U.S. Health Care Index, quando lemos da esquerda para a direita, podemos ver que cada vez que o gráfico vai para uma coluna de X’s, geralmente sobe mais que o último X. Ao mesmo Tempo, sempre que se desloca em uma coluna de O’s, a coluna não desce tanto como aconteceu da última vez. O que isto nos diz é que a procura está a ficar mais forte e a venda está a ficar mais fraca. (Nota: sobre um gráfico Ponto & Figura, os números nas caixas significam o primeiro movimento do mês: 1 está de Janeiro, 2 é Fevereiro, etc. e A é Outubro, B é Novembro, e C é Dezembro. O tempo é apenas uma referência na tabela, ele não é factor para a evolução da tendência de um gráfico). Esta série de X’s e O’s superiores é o tipo de movimento que queremos ver num sector ao qual temos exposição, ele diz-nos assim que a tendência geral do sector é positiva; e como Sir Isaac Newton disse, “Coisas em movimento tendem a permanecer em movimento.” Por outro lado, um gráfico que mostra uma série de X’s e O’s inferiores iria ditar que a oferta está em controlo e está a ficar mais forte, mostrando um sector com uma tendência descendente. Este seria o caso do Dow Jones U.S. Financials. A partir de Outubro (indicadas pela A no extremo lado esquerdo do gráfico) o sector não consegue atingir os máximos anteriores sempre que sobe. Ao mesmo tempo, cada vez que cai na tabela, uma coluna de O’s, cai mais do que da última vez. Isto diz-nos que a oferta tem o comando para este sector. Neste caso a exposição ao sector financeiro teria sido retirada da carteira ou, no mínimo, teria sido reduzida a uma menor exposição logo no início do Outono. Esta tendência ainda se mantém hoje.

 

 

Dorsey, Wright (DWA) criou um índice para 40 sectores diferentes do mercado. Estes vão desde sectores como a Banca, ao Petróleo, Farmacêuticas, à Alimentação, etc. Olhando para os gráficos Ponto & Figura de cada sector, podemos estabelecer quais são as tendências positivas e os sectores que se encontram em tendência negativa. Como diz o ditado de Wall Street , “não se combate o movimento,” o nosso objectivo é concentrar sobre os sectores que geralmente estão em tendência de alta e não de baixa. Actualmente, dos 40 sectores diferentes que DWA criou e segue, 25 estão em tendência positiva e 15 estão em tendência negativa. Com o advento dos Exchange Traded Funds (ETF), um outro produto, que vamos discutir em breve nesta coluna, é agora mais fácil do que nunca comprar um sector tal como faria para comprar uma acção individual.

Dorsey Wright Sector Indices in Positive Trends:

  • Dorsey Wright Aerospace Index
  • Dorsey Wright Auto Index
  • Dorsey Wright Business Products Index
  • Dorsey Wright Chemical Index
  • Dorsey Wright Computer Index
  • Dorsey Wright Drug Index
  • Dorsey Wright Electric Utility Index
  • Dorsey Wright Food Index
  • Dorsey Wright Gaming Index
  • Dorsey Wright Gas Utility Index
  • Dorsey Wright Healthcare Index
  • Dorsey Wright Insurance Index
  • Dorsey Wright Leisure Index
  • Dorsey Wright Machine and Tools Index
  • Dorsey Wright Non Ferrous Metals Index
  • Dorsey Wright Oil Index
  • Dorsey Wright Oil Service Index
  • Dorsey Wright Precious Metals Index
  • Dorsey Wright Protect/Safety Index
  • Dorsey Wright Restaurant Index
  • Dorsey Wright Software Index
  • Dorsey Wright Steel Index
  • Dorsey Wright Telephone Index
  • Dorsey Wright Textile Index
  • Dorsey Wright Waste Index


Dorsey, Wright Sector Indices in Negative Trends:

  • Dorsey Wright Bank Index
  • Dorsey Wright Biomedics Index
  • Dorsey Wright Building Index
  • Dorsey Wright Electronics Sector
  • Dorsey Wright Financial Index
  • Dorsey Wright Forest Products Index
  • Dorsey Wright Household Goods Index
  • Dorsey Wright Internet Index
  • Dorsey Wright Media Index
  • Dorsey Wright Real Estate Index
  • Dorsey Wright Retail Index
  • Dorsey Wright Saving and Loan Index
  • Dorsey Wright Semiconductor Index
  • Dorsey Wright Transport Non Air
  • Dorsey Wright Wall Street Index

 

AVISO LEGAL: A informação aqui apresentada é apenas para fins informativos e não constitui uma recomendação de investimento, convite ou oferta para realizar qualquer operação ou transacção. Esta informação não é um reflexo de posições (própria ou de terceiros) firme dos participantes nos mercados de valores. A DIF Broker não tem em conta objetivos de investimento específicos ou situações financeiras particulares. Também não faz qualquer declaração ou assume qualquer responsabilidade sobre a confiabilidade das informações fornecidas ou perda decorrente de investimentos realizados. Este conteúdo é puramente informativo, portanto, não deve ser utilizado para valorizar carteiras ou ativos, nem servir de base para recomendações de investimento. Para os fins informativos deste blog, as decisões de investimento tomadas com base neste conteúdo são da exclusiva responsabilidade do investidor. As operações feitas em seu nome seguindo as recomendações de uma análise, em investimentos particulares e sem limitação, e alavancados, como o comércio de câmbio e investimento em derivados pode ser muito especulativo e, portanto, gerar lucros, mas também perdas. Antes de fazer um investimento ou efectuar uma transacção, deve considerar a sua situação financeira e consultar o seu / s conselheiro / s financeiros / s, a fim de compreender os riscos e considerar se é apropriado à luz da sua situação. Todas as opiniões expressas estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. O conteúdo pode mostrar a opinião pessoal do autor que pode não reflectir a opinião da DIF Broker.
* Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 89% de contas de investidores de retalho que perdem dinheiro quando negoceiam CFD com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.